Brasil, país do futuro!

Brasil, país do futuro!

Terra da fartura e abundância de ideias, de pessoas guerreiras, trabalhadoras e talentosas!
Povo que vai à luta, que acredita e faz acontecer!

Brasil, país de grandes injustiças e desigualdades…
Terra de misérias ímpares e de pessoas que sofrem à mercê da sociedade…
Povo que espera por ações de um governo inoperante que só faz prometer…

Em qual desses cenários você acredita? Como enxerga a realidade ao seu redor? Como contribui?
Prefiro as exclamações às reticências, o otimismo ao pessimismo, a ação à aceitação que nos imobiliza!
E é na arte que podemos dar vozes às nossas dores e sonhos!
Muitos são os autores, músicos, pintores, artesãos que tentam firmar-se apesar da falta de estímulo, apoio e oportunidades, lutando contra um maquinário viciado em reproduzir apenas caras já conhecidas e renomadas.
Mas isso não impede que a força criativa continue ativa, crescente e pujante.
E assim como a “natureza sempre encontra um caminho” para se superar e impor sua força, o brasileiro também se move em busca de seu lugar ao Sol.
A única solução atual para contornar a negação contundente é tornar-se independente do sistema!
Músicos se lançam, autores se autopublicam!
Ainda assim, não é simples, nem fácil, mas já é possível!
Em relação à literatura, são muitos os escritores famosos que se autopublicaram no início de suas carreiras. Exs: Charles Dickens , J. K Rowling, Mark Twain, Stephen King , Edgar Allen Poe , James Joyce , Marcel Proust, Ernest Hemingway, William Blake, Walt Whitman, Virginia Woolf, etc.
Mas ainda falta espaço para publicação, divulgação e distribuição para que essas obras independentes cheguem aos leitores. E esse gargalo precisa ser equacionado, diminuído, solucionado.
Toda ajuda é benvinda, toda iniciativa abraçada.
E no final, todos ganham!
Ganha o país, ganha o autor, ganha o leitor, que através da arte e da leitura, aperfeiçoam e ampliam a visão do mundo e seus conhecimentos!
Portanto, compartilhe essa ideia e faça do nosso Brasil um país de muitas exclamações e poucas reticências.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *