Ser feliz…

Ser feliz é encontrar amor em tudo que se faz e se tem. Algo que é acessível a qualquer pessoa, basta que se esteja aberto, atento e disponível para viver essa experiência.
O amor vem da convivência, vem de momentos e histórias construídas ao longo de uma existência.
Alguns são mais fáceis e rápidos de se identificar. É o amor da maternidade: forte, impactante, atávico, grandioso!
Outros, fruto de aprendizagem, da rotina que vai criando laços e necessidades novas. E nesse aspecto se incluem todos os amores românticos e as amizades!
Não existe fórmula ou jeito certo. Para cada um, funciona de um jeito único e mágico, mas em que doar e ceder estão sempre presentes no cardápio.
O importante é viver o amor em tudo que fizermos!
Quando amamos, nada aborrece ou cansa. E neste ponto encontra-se o amor ao trabalho que precisa estar ligado a nossa essência, a nossa eudaimonia. 
Se conseguirmos viver essas verdades em todos os campos, teremos harmonia, serenidade e uma sensação de pertencimento que se chama: felicidade!

Onde?

Por onde andas vida, que já não te encontro nos planos que tracei outroras?
Por onde andas alegria, que já não me arranca gargalhadas repentinas?
Por onde andas tempo, que me impede de usufruir os melhores momentos da vida?

 

Vida plena

Passamos nossos dias a esperar pelo futuro e nunca estamos prontos para viver o hoje plenamente protelando a vida que nos escorre pelos dedos Um riso a menos é uma ruga a mais.
Uma desistência, um remédio novo…
Triste e simples assim!

Escrevo

Escrevo para viver
Escrevo todas as historias que sonhei viver
Escrevo para fazer viver as histórias que em mim nasceram e morreram
Escrevo os persongens que não vivi

Escrevo para desafogar meu peito
Escrevo para dar voz as minhas dores
Escrevo…

Por muito pouco

Por muito pouco podemos mudar tudo e transformar nossa vida totalmente
Por muito pouco cometemos atos insanos e causamos danos irreparáveis
Por muito pouco jogamos fora grandes oportunidades que podem nunca mais voltar
Por muito pouco magoamos pessoas queridas que não mereciam nossa ingratidão
Por muito pouco perdemos o que temos de bom dentro de nós e nos tornamos pessoas que nem nós
reconhecemos
Por muito pouco abdicamos de nossos sonhos e nos contentamos com uma vida medíocre
Mas aos poucos é possível transformar tudo e construir um mundo lindo para quem não tiver medo e não desistir por pouco

Escrever

Começo a me embriagar novamente pelos seres que habitam meu inconsciente e de repente me vejo totalmente envolvida por essas pessoas que passam a conviver comigo de forma tão intensa e profunda! Escrever é a maior das viagens!