Ser feliz…

Ser feliz é encontrar amor em tudo que se faz e se tem. Algo que é acessível a qualquer pessoa, basta que se esteja aberto, atento e disponível para viver essa experiência.
O amor vem da convivência, vem de momentos e histórias construídas ao longo de uma existência.
Alguns são mais fáceis e rápidos de se identificar. É o amor da maternidade: forte, impactante, atávico, grandioso!
Outros, fruto de aprendizagem, da rotina que vai criando laços e necessidades novas. E nesse aspecto se incluem todos os amores românticos e as amizades!
Não existe fórmula ou jeito certo. Para cada um, funciona de um jeito único e mágico, mas em que doar e ceder estão sempre presentes no cardápio.
O importante é viver o amor em tudo que fizermos!
Quando amamos, nada aborrece ou cansa. E neste ponto encontra-se o amor ao trabalho que precisa estar ligado a nossa essência, a nossa eudaimonia. 
Se conseguirmos viver essas verdades em todos os campos, teremos harmonia, serenidade e uma sensação de pertencimento que se chama: felicidade!

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *