Lucidez

Ainda resta um pouco de lucidez.
Uma certeza incômoda que advém da experiência.
Quanto mais razão, menos emoção.
Um terreno ainda fértil e úmido a espera de uma semeadura que não acontecerá.
O viço jamais será o mesmo.
Um desacelerar consciente que assiste as transformações impostas pelo tempo.
A erosão é inevitável.
Os vincos vão sendo esculpidos, deixando suas marcas gradativamente.
Um aroma sem pertencimento e passado.
A presença ausente do que se perdeu.
A força do passar do tempo açoitando a tudo.
Respiração oscilante.
Observação e aceitação serena.
Pudores que ficam para trás.
Um eterno movimento da natureza.
A última contemplação.
Transformação e silêncio.
O barulho das ondas…
A gaivota no céu.
A lua cheia.
Paz.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer participar da discussão?
Fique a vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *